...Viver é querer ser feliz assim! A cada instante um novo motivo, cada por do sol um novo sorriso, cada amanhecer um brilho sem fim...



quarta-feira, 3 de abril de 2013

No breu da noite (desilusão)

[Foto do google]



Essa saudade
Dilacerada
De dor doída
De morte morrida
É pena leve
Mas, dolorida...
É fardo suave
Mas, entontece...
O meu espírito
Que clama ao vento
Sua presença.

Lugar distante
Faz sua morada
Mas logo cala
Meu coração
Que pálido sofre
Desilusão
E arde em chamas...
No breu da noite
Meu corpo queima
Amor que almeja
Presença sua
Minh’ alma nua
Triste, vagueia.

                      Fran Souza
 

Um comentário:

Trovador das Alterosas disse...

Fiquei curioso para ver o blog da poetisa, muito bem feito você é caprichosa e sabe como deixá-lo bonito, mas o que mais o enfeita são seus poemas sempre belos, parabéns menina poetisa bjs.